Dia Mundial do Paludismo 2022 : MIMVaC-Africa leva para o terreno para uma vacina eficaz

Dra. Daouda OUATTARA, MIMVaC-Africa Banfora O Dia Mundial da Malária é comemorado todos os dias 25 de Abril em todo o mundo. Esta comemoração permite aos diferentes actores fazer um balanço da luta contra esta doença que atormenta permanentemente milhões de famílias na Terra. Sob o tema "Inovar para reduzir o fardo do paludismo e salvar vidas", este dia apela também a todas as novas iniciativas para derrotar o paludismo.

A OMS acredita que nenhum instrumento nas soluções actuais resolverá o problema da malária. São necessários investimentos e inovações em novas abordagens de controlo vectorial, novos diagnósticos, novos medicamentos antimaláricos e outros instrumentos para acelerar o progresso contra a doença.

De acordo com o último relatório da OMS sobre o paludismo, estima-se que existam 241 milhões de casos e 627.000 mortes devidas ao paludismo em todo o mundo. No Burkina Faso, em 2021, foram registados 12.231.036 casos em estabelecimentos de saúde, com 605.504 casos de malária grave e infelizmente 4.355 mortes.

 

É em resposta a esta importante luta global que foi criada a iniciativa MIMVaC-Africa para desenvolver uma vacina eficaz contra a malária.

MIMVaC-Africa é um grande consórcio de uma dúzia de universidades e institutos em todo o mundo, lançado em Março de 2020 e coordenado pelo Groupe de Recherche Action en Santé (GRAS) com sede em Ouagadougou. Este consórcio, largamente financiado pela União Europeia através do programa EDCTP.

MIMVaC-Africa é, portanto, uma iniciativa multilateral destinada a promover o desenvolvimento clínico de vacinas candidatas eficazes contra as diferentes fases do micróbio malária. Estão em curso trabalhos nas várias estruturas do consórcio.

No Burkina Faso, o projecto tem, graças à parceria do GRAS com a região de Cascades, de instalar dentro do Centro Médico Urbano (CMU) de Banfora, um dos seus locais de investigação de campo desde Setembro de 2020.

Segundo a Dra. Daouda Ouattara, responsável pelo site Banfora, MIMVaC-Africa é bem recebida pelos agentes e pela população da região de Cascades. Naturalmente, as actividades a nível da comunidade estão a correr bem. A principal missão deste sítio é a realização de estudos de observação e ensaios de vacinas. O Dr. Ouattara observa que a malária continua a ser a principal causa de consulta nos centros de saúde onde a sua equipa intervém. Portanto, o seu principal objectivo é que o MIMVaC-África obtenha atempadamente uma vacina eficaz contra a malária.

O Dr. Ouattara, em nome do Coordenador do Consórcio MIMVaC-Africa, agradeceu aos parceiros mobilizados a nível local, nacional, e internacional pela boa colaboração.

MIMVaC-Africa renovou, como parte das suas actividades no local, um edifício inteiro inicialmente dilapidado e abandonado e várias instalações dentro da CMU de Banfora, a fim de apoiar as suas actividades.

 

Contactos : www.gras.bf; https://www.mimvac-africa.org/