Dr Odile LEROY

Convencida de que as vacinas são a solução para muitos dos sofrimentos de saúde em todo o mundo e mais nas populações vulneráveis, passou um longo período da sua carreira nesse campo de investigação e desenvolvimento de vacinas.

Ela implementou a vacinação contra o tétano em mulheres grávidas no Senegal, e foi investigadora no ensaio de eficácia da vacina contra o sarampo de alto teor no Senegal, financiado pela Task Force sobre a Sobrevivência da Criança.

Foi também consultora da UNICEF, OMS, e John Snow Inc, para avaliar programas de vacinação em Madagáscar, Senegal, e Haiti.

De 1990 a 1996 foi líder internacional do projecto Sanofi Pasteur de vacinas recombinantes, vivas atenuadas, e combinadas contra o sarampo, vacina oral contra a cólera, e vacina contra a febre amarela, e de 1996 a 2000 foi Directora Clínica Corporativa sob a liderança do Prof. Stanley Plotkin, responsável pelo desenvolvimento clínico de vacinas aerotransportadas, por exemplo, conjugado pneumocócico, varicela (e zoster), influenza e para-influenzae, RSV, vacinas conjugadas meningocócicas.

Desde 2002 tem liderado organizações europeias, primeiro a Iniciativa Europeia para a Vacina contra a Malária (2002-2004), a Parceria Europeia para Ensaios Clínicos nos Países em Desenvolvimento (2005-2006), e depois a Iniciativa Europeia para a Vacina (EVI) (2007-2019). Foi membro do Conselho Científico da Colaboração Brighton (2004-2008), do grupo de desenvolvimento de produtos aerossóis de sarampo da OMS (2006-2013), membro do Grupo Consultivo de Peritos da Direcção de PQ5 e PQ6 da Comissão Europeia, membro do Conselho Científico do Fórum Mundial de Imunização e Investigação de Vacinas (OMS/NIH/Fundação Melinda Gates).

O Dr. Leroy publicou amplamente sobre o desenvolvimento de vacinas e apresentou em aproximadamente uma centena de conferências internacionais. Nos últimos dez anos, organizou mais de 20 workshops sobre harmonização de ensaios imunológicos, avaliação de segurança, grandes dados, biologia de sistemas, modelos animais, adjuvantes, ensaios de desafio humano, e outros aspectos da investigação e desenvolvimento de vacinas. Liderou a Infra-estrutura Europeia de Investigação e Desenvolvimento de Vacinas TRANSVAC, concebendo o Roteiro para a Infra-estrutura Europeia de I&D de Vacinas e o Roteiro para a Inovação Europeia em I&D de Vacinas.

Prof Mahamadou THERA

Mahamadou A Thera, MD, MPH, PhD, é o Director Científico do Projecto de Malária de Bandiagara (BMP) no Centro de Investigação e Formação em Malária (MRTC) da Universidade de Ciências, Técnicas e Tecnologias de Bamako, no Mali, onde é também Professor de Parasitologia-Micologia na Faculdade de Medicina e Odonto-Stomatologia.

Liderou a Unidade de Desenvolvimento Clínico da Vacina contra a Malária MRTC, sob a liderança do Prof. Ogobara Doumbo até 2018 e foi o principal investigador de vários ensaios clínicos que avaliaram candidatos à vacina contra a malária em fase sanguínea e medicamentos contra a malária.

O seu grupo estabeleceu pela primeira vez, prova do conceito da eficácia protectora específica do alelo de uma vacina contra a malária em fase sanguínea contra a malária clínica num país endémico de malária.

Foi membro de vários comités científicos consultivos, incluindo o órgão consultivo da OMS para as vacinas contra a malária MALVAC e JTEG, o Comité Científico Consultivo da Iniciativa Europeia para as Vacinas (EVI-SAC), a que presidiu de 2015 a 2017. É actualmente membro do conselho consultivo da Rede de Investigação em Saúde da África Ocidental (WAHRNET); da Rede Mundial de Resistência Antimalárica (WWARN) / Observatório de Dados de Doenças de Infecção (IDDO)/ Comité de Acesso a Dados (DAC).

O Prof. Thera participa no DSMB de vários ensaios clínicos de medicamentos e vacinas contra a malária e, adicionalmente, de uma vacina contra a doença do vírus Ebola e é membro de vários comités directores de ensaios clínicos para avaliar a eficácia de intervenções baseadas em medicamentos e vacinas contra a malária em áreas com transmissão sazonal.

Thera foi co-autor de mais de 100 manuscritos indexados no PubMed e as suas áreas de especialização incluem epidemiologia da malária, patogénese da malária, ensaios clínicos, investigação e desenvolvimento clínico de produtos, ética e doenças parasitárias.

Dr Kei KATSUNO

Dr Kei Katsuno, MD, MPH é Director Sénior de Estratégia de Investimento e Desenvolvimento de Negócios do Fundo GHIT.

Anteriormente, trabalhou como Especialista de Saúde no Banco Mundial, na sequência da sua conclusão de uma bolsa no Programa de Liderança Ásia-Pacífico no East West Center.

O Dr. Katsuno licenciou-se em medicina na Universidade de Tóquio e trabalhou como médico no Departamento de Medicina de Emergência do Centro Nacional de Saúde e Medicina Global (antigo Centro Médico Internacional do Japão).

Possui licenças médicas japonesas e americanas (ECFMG) e completou o programa MPH na Universidade Johns Hopkins como Bolseiro Fulbright.

É professor no Departamento de Química Biomédica, na Graduate School of Medicine da Universidade de Tóquio, e membro do Programa de Liderança E.U.-Japão.

Dr Odile OUWE MISSI OUKEM, PhD

Dr Odile Ouwe Missi Oukem-Boyer, DEA, PhD, é um cientista sénior francês em biologia e imunologia. Durante e após o seu doutoramento, passou alguns anos como professora de biologia e química em escolas privadas em França. Desde então, tem vindo a trabalhar continuamente em instituições de investigação na área da saúde na África Ocidental e Central.

Durante os últimos 23 anos passados em África, o seu percurso profissional evoluiu progressivamente de investigador primário para administrador adjunto, director científico e director-geral em vários centros de investigação africanos no Gabão, Camarões, Níger e Mali.

Os seus principais interesses de investigação são doenças infecciosas tropicais (doenças tropicais negligenciadas como a esquistossomose, tripanossomíase humana africana, malária, VIH/SIDA, meningite, etc.), ensaios clínicos, bioinformática e ética de investigação em saúde.

No que diz respeito à ética, ela tem estado envolvida em várias actividades, entre as quais a implementação do Conselho de Revisão institucional do Centro Internacional de Investigação Chantal Biya nos Camarões, que administrou de 2007 a 2010. Tem sido vice-presidente (2009-2017) e presidente (2018) da Iniciativa de Bioética dos Camarões (CAMBIN). É membro de 3 comités de ética na África Central e tem sido um membro activo do grupo de trabalho de ética e regulamentação da Human Hereditariedade e Saúde (H3) África de 2013 a 2016. É agora membro do Conselho Científico e Consultivo da H3ABioNet (2018-2022), a componente bioinformática da H3Africa e recentemente juntou-se ao Comité Consultivo Científico e Ético da ShigOraVax.

Tem uma forte experiência na gestão de instituições e programas e dirigiu instituições de investigação com 30 a 50 funcionários nos Camarões, Níger e Mali. Tem construído relações com governos, decisores políticos, e com muitos parceiros técnicos e financeiros envolvidos no sector da saúde no continente, incluindo organizações de cooperação bilateral. No Níger, foi filiada à Rede Internacional de Institutos Pasteur e, portanto, desenvolveu contactos em todo o mundo e aumentou a sua visibilidade internacional. Desde 2016, trabalha para a Fondation Mérieux, onde ocupa uma posição de representante do país (Mali e Níger). Para além deste cargo, foi simultaneamente Directora Geral em exercício no Centre d'Infectiologie Charles Mérieux du Mali durante 2 anos (2018-2020).

Dr. Anthony MAN

O Dr. Anthony Man é um consultor independente em Desenvolvimento de Drogas, aconselhando organizações dos sectores privado e público.
O Dr. Man qualificou-se em Medicina do Reino Unido em 1979 e recebeu formação em Medicina Interna e Oncologia. Depois de praticar medicina académica durante vários anos, continuou a sua carreira de investigação na indústria privada em 1986. Tem mais de 35 anos de experiência internacional no desenvolvimento de medicamentos, tanto em funções operacionais como de liderança executiva para grandes empresas farmacêuticas e biotecnológicas.

A sua experiência no desenvolvimento de medicamentos abrange a Medicina Translacional, Desenvolvimento Clínico e Assuntos Médicos em múltiplas áreas terapêuticas, mas especializando-se em doenças infecciosas e oncologia. Desenvolveu moléculas pequenas e biológicas com mais de 30 aprovações bem sucedidas de novos fármacos.

De 2017 a 2021 foi Chefe Global de Desenvolvimento Clínico na Novartis Global Health onde supervisionou diversos programas de desenvolvimento de novos medicamentos para a Malária, Leishmaniose, Dengue, Criptosporidiose e Doença de Chagas, Hepatite B, infecções bacterianas Gram negativas e COVID. Além disso, serviu durante 3 anos como consultor técnico de I&D para a European & Developing Countries Clinical Trials Partnership (EDCTP), centrando-se na gestão de Subsídios e Carteira de Projectos.

O Dr. Man ensinou Desenvolvimento de Medicamentos como membro do corpo docente do Curso Europeu de Medicina Farmacêutica (ECPM), do Curso de Mestrado em Vaccinologia da Universidade de Siena e do Curso Chinês sobre Desenvolvimento de Medicamentos e Ciência Regulatória (CCDRS - Universidade de Pequim).
Actualmente é perito independente em desenvolvimento de medicamentos para as organizações do sector público como EDCTP e DNDi, e no sector privado para empresas de Biotecnologia.

Dr. Bernhards Ragama OGUTU, MBChB, MMed, PhD

O Dr. Bernhards Ragama Ogutu é um pediatra e farmacologista clínico queniano. Cientista Clínico Principal Sénior do Kenya Medical Research Institute (KEMRI) e líder da equipa científica do Centre for Research in Therapeutic Sciences (CREATES)- Universidade de Strathmore.

O Dr. Ogutu recebeu MBChB, MMed e PhD da Universidade de Nairobi e é um Investigador Médico certificado.

O Dr. Ogutu tem ocupado desde 1992 posições diferentes da prática da pediatria em vários hospitais e é líder em ensaios clínicos numa série de protocolos de avaliação de produtos.

As suas áreas de investigação incluem ensaios clínicos, patogénese de doenças, terapêutica clínica com um viés na malária e desenvolvimento da capacidade de ensaios clínicos em África.

MIMVaC-África

Uma iniciativa multilateral para promover o desenvolvimento clínico de candidatos eficazes à vacina contra a maláriaem África.

Contacte-nos